o ponto crítico é estar equilibrado no gume da faca (e não o perceber)

haruki-murakami1

«- Ainda não atinaste, pois não? Estamos a falar aqui de uma revelação, sem tirar nem pôr – atirou o Coronel Sanders, dando um estalo com a língua. – E as revelações extravasam as fronteiras do admissível no quotidiano. O que seria da vida sem as revelações? O que tens a fazer é transpor o domínio da razão que observa e passares para o campo da razão que age. Esse é o ponto crítico!»

HARUKI MURAKAMI

Kafka à Beira-mar

Anúncios

Sobre paulommorais

Escrevo romances, textos, fragmentos. Antes e depois da escrita, leio. Gasto muitas noites com filmes. Nos entretanto, divago sobre novas personagens com histórias por contar.
Esta entrada foi publicada em literatura-citada com as etiquetas , . ligação permanente.

comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s