Cormac McCarthy em «belos cavalos»

cormac-mccarthy2Na noite seguinte ela veio ter à cama dele e voltou todas as noites durante nove noites seguidas, fechando a porta e trancando-a e virando para dentro a luz filtrada pelas persianas sabe Deus a que horas e emergindo das suas roupas e deslizando fria e nua contra ele no catre estreito toda ela macieza e perfume e a exuberância do seu cabelo negro caindo sobre ele e sem nenhum cuidado por si própria. Dizendo não me importa não me importa. Rasgando com os dentes até sangrar a palma da mão que ele colocava contra a boca dela para que não gritasse.

Anúncios

Sobre paulommorais

Escrevo romances, textos, fragmentos. Antes e depois da escrita, leio. Gasto muitas noites com filmes. Nos entretanto, divago sobre novas personagens com histórias por contar.
Esta entrada foi publicada em literatura-citada com as etiquetas , . ligação permanente.

comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s