Vladimir Nabokov em «convite para uma decapitação»

vladimir-nabokov2As minhas palavras marcam passo num sítio, escreveu Cincinnatus. Invejo os poetas. Que maravilhoso deve ser encher uma página e, da página, onde apenas uma sombra continua a correr, levantar voo para o azul do céu. A imundície, a sujeira duma execução, de todas as manipulações, antes e depois. Como é fria a lâmina, como é liso o cabo do machado. Na pedra de amolar. Suponho que a dor da separação será vermelha e sonora. O pensamento, uma vez escrito, torna-se menos opressivo, mas alguns pensamentos são como um tumor canceroso: espreme-se, remove-se e volta a crescer pior do que antes.

Anúncios

Sobre paulommorais

Escrevo romances, textos, fragmentos. Antes e depois da escrita, leio. Gasto muitas noites com filmes. Nos entretanto, divago sobre novas personagens com histórias por contar.
Esta entrada foi publicada em literatura-citada com as etiquetas , . ligação permanente.

comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s