Camilo José Cela em «a colmeia»

???????????????????????????????O jovem poeta está a compor um enorme poema, que se chama Destino. Teve as suas dúvidas sobre se devia pôr O Destino, mas por fim, e depois de consultar alguns poetas mais versados, pensou que não, que seria melhor intitulá-lo simplesmente Destino. Era mais fácil, mais evocador, mais misterioso. Além disso, chamando-se Destino, ficava mais sugestivo, mais… como diríamos?, mais impreciso, mais poético. Assim não se sabia se se queria aludir a «o destino», ou a «um destino», a «destino incerto», a «destino fatal» ou «destino feliz» ou «destino azul» ou «destino violado». O Destino cingia-se mais, deixava menos campo para que a imaginação divagasse à vontade, fora de todo o enredo.

Anúncios

Sobre paulommorais

Escrevo romances, textos, fragmentos. Antes e depois da escrita, leio. Gasto muitas noites com filmes. Nos entretanto, divago sobre novas personagens com histórias por contar.
Esta entrada foi publicada em literatura-citada com as etiquetas , . ligação permanente.

comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s