100 livros, 100 citações

tolstoi_a-morte-de-ivan-ilitchQuando em 25 de Abril de 2012 publiquei um post intitulado “Um café e um Tolstoi por favor”, em que o livro A Morte de Ivan Ilitch se fazia acompanhar por um café servido numa chávena com uma citação de Fernando Pessoa (como já não tenho essas chávenas, não posso ir resgatar qual era a frase…), estava longe de imaginar que quase três anos depois chegaria à centena de livros que li, fotografei (às vezes em “cenários” rebuscados, outras vezes num simples fundo negro), e citei no meu blogue. Ao início ainda lhes dava um título à laia de comentário. Depois, optei apenas por colocar autor, título e citação, quando senti que um livro dispensa os meus adjectivos, as minhas estrelinhas, os meus incitamentos “não percam por nada”; as frases escolhidas chegam e sobram, porque os livros falam por si próprios.

Agora, na categoria “literatura-contexto”, há 100 citações de 100 livros escritos por Harper Lee, Mário de Carvalho, Milan Kundera, Alberto Moravia, Ana Teresa Pereira, José Saramago, William Golding, Gonçalo M. Tavares, Don DeLillo, Valter Hugo Mãe, Joyce Carol Oates, Urbano Tavares Rodrigues, Stendhal, Soeiro Pereira Gomes, Imre Kertész, Clarice Lispector, Philip Roth, Maria Gabriela Llansol, Nadine Gordimer, Mia Couto, Juan Marsé, Jorge de Sena, Elfriede Jelinek, Carlos de Oliveira, Fiodor Dostoievski, Fernando Namora, Dalton Trevisan, Dulce Maria Cardoso, João Ubaldo Ribeiro, José Cardoso Pires, Tom McCarthy, Paulo José Miranda, Heinrich Boll, Aquilino Ribeiro, Knut Hamsun, José Rodrigues Miguéis, Jaroslav Hasek, José Eduardo Agualusa, Günter Grass, António Lobo Antunes, Camilo José Cela, Rui Nunes, Robert Musil, Miguel Torga, W. G. Sebald, Luísa Costa Gomes, Vladimir Nabokov, Vergílio Ferreira, John Steinbeck, Jonathan Franzen, F. Scott Fitzgerald, Ferreira de Castro, Cormac McCarthy, Camilo Castelo Branco, Almeida Faria, Julian Barnes, Afonso Cruz, Julio Cortázar, Albert Camus, Peter Carey, Enrique Vila-Matas, D. H. Lawrence, Franz Kafka, Ian McEwan, Miguel Real, Javier Marías, Inês Pedrosa, Haruki Murakami, Maria Velho da Costa, Richard Yates, Augusto Abelaira, Rubem Fonseca, Thomas Mann, Margaret Atwood, Bernardo Soares (Fernando Pessoa), Dóris Graça Dias, Graham Greene, Nélida Piñon, Nathaniel West, J.D. Salinger.

Não são 100 autores porque alguns nomes repetem-se. Não está o Eça de Queiroz porque as referências queirosianas abundam nas páginas do Revolução Paraíso. E já estão prontos mais 100 novos autores (bom, nem todos serão novos, haverá alguns repetidos), para ir aumentando a listagem, ao ritmo de uma fotografia / citação por semana. Sem adjectivos ou adendas. Porque os livros têm uma voz própria.

Anúncios

Sobre paulommorais

Escrevo romances, textos, fragmentos. Antes e depois da escrita, leio. Gasto muitas noites com filmes. Nos entretanto, divago sobre novas personagens com histórias por contar.
Esta entrada foi publicada em histórias-livrescas com as etiquetas , , . ligação permanente.

comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s