pássaro-de-fogo

Quase a sucumbir ao incêndio traiçoeiro, lembrou-se de que tinha asas. E foi no meio do negrume denso do fumo, ainda antes de esvoaçar para o céu azulado, que o pássaro-de-fogo reconheceu as cores quentes de que era feito.

pintura da Maria, aos 6 anos, feita como presente de aniversário para o pai.

Anúncios

Sobre paulommorais

Escrevo romances, textos, fragmentos. Antes e depois da escrita, leio. Gasto muitas noites com filmes. Nos entretanto, divago sobre novas personagens com histórias por contar.
Esta entrada foi publicada em oráculo-morais com as etiquetas , , , , , . ligação permanente.

comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s