Mário Cláudio em «Boa noite, senhor Soares»

mario-claudio1“O Alfama sabia muita coisa que nós ignorávamos, e era a alma do Clube Lusitano, a organizar rifas, a ensaiar espectáculos, ou a montar a instalação eléctrica no salão de baile. Numa ocasião, encontrando-se ele a preparar uma revista, de cujo texto era autor, e que intitulara Magalas e Sopeirinhas, perguntou-me à queima-roupa, «E se eu pedisse ao Soares que é poeta que me esgalhasse a letra para a apoteose, que é que achas?» «Não penses nisso, Vieira», apressei-me a responder-lhe, «o que ele escreve é a sério, e parece que ninguém o entende.»”

Anúncios

Sobre paulommorais

Escrevo romances, textos, fragmentos. Antes e depois da escrita, leio. Gasto muitas noites com filmes. Nos entretanto, divago sobre novas personagens com histórias por contar.
Esta entrada foi publicada em literatura-citada com as etiquetas , . ligação permanente.

comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s