Bret Easton Ellis em «Lunar park»

«Jayne estava magra e não me dirigiu a palavra, o que fez recordar os tempos em que éramos tão chegados que conseguíamos completar as frases um do outro. Quis dizer-lhe que ainda a amava, mas não era isso que ela queria ouvir. (…) Na parede havia uma fotografia aérea emoldurada. Enquanto tentava adivinhar se era da Europa, perguntei a mim mesmo porque é que eu e a Jayne estamos a tentar a solução mais fácil? Porém, já estava tudo acabado. Assinámos os papéis.»

bret-easton-ellis1

Anúncios

Sobre paulommorais

Escrevo romances, textos, fragmentos. Antes e depois da escrita, leio. Gasto muitas noites com filmes. Nos entretanto, divago sobre novas personagens com histórias por contar.
Esta entrada foi publicada em literatura-citada com as etiquetas , . ligação permanente.

comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s