Chimamanda Ngozi Adichie em «Meio sol amarelo»

«Agora, porém, sentia-se abandonado. A sua admiração assentara no facto de ela ser inatingível, era uma adoração à distância, mas agora que provara o sabor a vinho na língua dela, que a abraçara com tanta força que também ele ficara a cheirar a coco, sentia um estranho sentimento de perda. Perdera a sua fantasia.»

chimamanda-ngozi-adichie1

Anúncios

Sobre paulommorais

Escrevo romances, textos, fragmentos. Antes e depois da escrita, leio. Gasto muitas noites com filmes. Nos entretanto, divago sobre novas personagens com histórias por contar.
Esta entrada foi publicada em literatura-citada com as etiquetas , . ligação permanente.

comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s