Ganso assustador

Após um jantar esquecível (com direito a arroz cru de pato), passeio de mão dada com a Isabel no Parque das Termas, em Vizela. Faz frio. Não se avista vivalma, mas ouvem-se vozes saídas da escuridão. Um lago com neblina transporta-nos para um cenário saído de um conto fantástico. Ela sabe que eu fujo dos filmes de terror. Ela sabe que eu não leio Stephen King.
– Vou-te contar uma história assustadora… – diz ela, no seu tom provocador, enquanto me aperta ainda mais a mão.
Nesse mesmo instante, o grasnar de um ganso ecoa pelo parque. Dou um pulo. Estremeço. Até posso não ter medo da morte. Mas não me metam sustos, que ainda morro por causa deles.

IMG_20160130_213308

Anúncios

Sobre paulommorais

Escrevo romances, textos, fragmentos. Antes e depois da escrita, leio. Gasto muitas noites com filmes. Nos entretanto, divago sobre novas personagens com histórias por contar.
Esta entrada foi publicada em relatos-mundanos com as etiquetas , , , . ligação permanente.

comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s