País devoluto

E ele pensou: e se desmantelasse, tijolo por tijolo, todos os edifícios abandonados, para os reconstruir, viga por viga, num lugar vazio? Que se formaria com o ajuntamento de todas as casas, armazéns, fábricas, hospitais devolutos: uma aldeia, uma vila, uma cidade, uma capital? E os fantasmas dessas ruínas, saberiam ir ter às novas moradas?

IMG_20150727_114819

Anúncios

Sobre paulommorais

Escrevo romances, textos, fragmentos. Antes e depois da escrita, leio. Gasto muitas noites com filmes. Nos entretanto, divago sobre novas personagens com histórias por contar.
Esta entrada foi publicada em relatos-mundanos com as etiquetas , , , . ligação permanente.

comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s