The Thin Red Line

Não me peçam soluções. Não as possuo. Mas também não me peçam para combater ódio com ódio.

«Esta maldade imensa. De onde terá vindo? Como é que se imiscuiu no mundo? De que semente, de que raiz é que cresceu? Quem é que está a fazer isto? Quem é que nos está a matar? A roubar-nos a vida e a luz. A zombar de nós com a visão daquilo que podíamos ter conhecido. Será que a nossa própria ruína beneficia a terra? Será que ajuda a erva a crescer ou o sol a brilhar? Será que também tens em ti esta escuridão? Conseguiste atravessar esta noite?»
The Thin Red Line (1998), de Terrence Malick

Original Cinema Quad Poster - Movie Film Posters

Original Cinema Quad Poster – Movie Film Posters

Anúncios

Sobre paulommorais

Escrevo romances, textos, fragmentos. Antes e depois da escrita, leio. Gasto muitas noites com filmes. Nos entretanto, divago sobre novas personagens com histórias por contar.
Esta entrada foi publicada em cinema-falado com as etiquetas , , . ligação permanente.

comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s