Aquivos por Autor: paulommorais

Sobre paulommorais

Escrevo romances, textos, fragmentos. Antes e depois da escrita, leio. Gasto muitas noites com filmes. Nos entretanto, divago sobre novas personagens com histórias por contar.

The Thin Red Line

Não me peçam soluções. Não as possuo. Mas também não me peçam para combater ódio com ódio. «Esta maldade imensa. De onde terá vindo? Como é que se imiscuiu no mundo? De que semente, de que raiz é que cresceu? … Continuar a ler

Publicado em cinema-falado | Etiquetas , , | Publicar um comentário

O ciclo «Revolução Paraíso»

No dia 25 de Abril de 2016, voltei a participar numa sessão em redor do meu romance «Revolução Paraíso». A sessão em Ourém, no âmbito da Feira do Livro local, teve a sua peculiaridade. O presidente da Câmara fez questão … Continuar a ler

Publicado em histórias-livrescas | Etiquetas , , , , , | Publicar um comentário

País devoluto

E ele pensou: e se desmantelasse, tijolo por tijolo, todos os edifícios abandonados, para os reconstruir, viga por viga, num lugar vazio? Que se formaria com o ajuntamento de todas as casas, armazéns, fábricas, hospitais devolutos: uma aldeia, uma vila, uma cidade, … Continuar a ler

Publicado em relatos-mundanos | Etiquetas , , , | Publicar um comentário

Cormac McCarthy em «A estrada»

«Quando finalmente tivermos morrido todos, então não restará ninguém aqui na terra a não ser a morte, e também ela terá os dias contados. Andará a calcorrear a estrada de um lado para o outro, sem nada para fazer e … Continuar a ler

Publicado em literatura-citada | Etiquetas , | Publicar um comentário

Bowie escolar

Inglês. O seu nome verdadeiro é David Jones, mas adoptou o nome artístico David BOWIE. Apareceu como «star» em 1973 e, a partir daí, a sua ascensão foi vertiginosa, até pelo facto de ter conquistado e impressionado profundamente o público … Continuar a ler

Publicado em cousas-antanho | Etiquetas , | Publicar um comentário

Cristina Drios em «Os olhos de Tirésias»

«Cumprimentámo-nos, passando a ser dois a tentar, numa cumplicidade instantânea, abrir o chapéu. Perguntar-me-ão, porquê contar isto, este pequeno episódio sem importância, duas pessoas acabam de se conhecer e imediatamente se dedicam a um objectivo comum, o de abrir um … Continuar a ler

Publicado em literatura-citada | Etiquetas | Publicar um comentário

O farol de Bruxelas

Durante a minha viagem de volta ao mundo, travei amizade com um casal belga. Os anos passaram, mas mantive um contato espaçado com o Marc. Ainda não consegui ir a Bruxelas, mas eles já vieram a Lisboa, ficando hospedados na minha … Continuar a ler

Publicado em relatos-mundanos | Etiquetas , , , | Publicar um comentário