LEITORES

Sobre «REVOLUÇÃO PARAÍSO»

«Um trabalho exemplar que deve ser lido e reconhecido.» Planeta Márcia

«Este texto de prodígios devia fazer parte de algum Plano Nacional de Leitura, para que a História pudesse ser analisada de outros pontos de vista.» Lentes de Ler

«Uma revisitação súbita do Portugal de há 40 anos, que vemos saltar das páginas a cada passo.» Roda dos Livros (Sónia Maia)

«Uma leitura fascinante que não só nos entretém  como nos vai ensinando um pouco mais sobre como o povo português reagiu às mudanças do pós-revolução.» As Leituras da Fernanda

«Paulo M. Morais é um exímio contador de histórias.» Efeito dos Livros

«Ainda não tinha nascido quando se deu o 25 de Abril? Devia ler este livro. Já tinha nascido quando se deu o 25 de Abril? Devia ler este livro. Muito, muito bom logo a começar pelo título.» Roda dos Livros (Catarina Graça)

«Este é um livro para os Portugueses. (…) para nós é fantástico.» Ler por aí

«Quem viveu nesse tempo ou apenas ouviu falar dele, encontrará aqui a reconstrução dos ambientes e dos excessos que foram cometidos.» Acrítico

«Eva é o golo do meio da rua, é a pincelada impensável na tela, é a martelada perfeita no ângulo da pedra.» Roda dos Livros (João Rebocho Pais)

«Livros como este tornam possível que nunca se esqueça o que Portugal passou e ficará para sempre registado de como mais de que uma vez o povo resgatou a sua independência e a democracia triunfou.» Illusionary Pleasure

«Acho a história muito bem concebida, com grande imaginação, colocando a parte histórica de permeio, narrando-a com uma realidade impressionante.» Jacinto Borges (via e-mail)

«Revolução Paraíso é um romance que nos cativa, pela narrativa, pela densidade dos personagens, pela fluidez de uma escrita envolvente.» Carlos Nuno Oliveira (em Comunidade de Leitores Ovarenses)

«O livro que ficará no nosso imaginário colectivo, o livro que ficará na memória do coração.» M Lourdes Castelo Branco (via Facebook)

«Numa altura em que se comemoram os 40 anos do 25 de Abril, decidi “investigar” esta época que não vivi com um livro que talvez tenha passado despercebido a muita gente, mas que é uma verdadeira “pérola” a retratar esta época.» Margaret Santos (em Goodreads)


SESSÃO DE LANÇAMENTO «REVOLUÇÃO PARAÍSO» (Lisboa)
O escritor Mário de Carvalho encontra o romance pícaro do século XXI, analisa os três planos da ação, refere as influências de Eça de Queirós e esmiuça o desfecho policial e o tom de desencanto do romance.

 

comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s