LIVROS

UMA PARTE ERRADA DE MIM (2016, Casa das Letras)parte-errada_Kfrente-mini
“Em meia dúzia de meses, Paulo M. Morais ficou sem trabalho, terminou um relacionamento de doze anos e viu-se obrigado a vender a casa. Embora derrotado pelas circunstâncias, queria estar à altura dessa nova etapa de vida e concentrou-se na missão de cuidar da filha pequena e reatar os laços com a avó centenária que o criara. Sobreveio, então, um estranho cansaço, uma exaustão que a médica de família inicialmente atribuiu às pressões de um ano atípico. Podia ser. E, porém, depois de vários sustos e vinte horas nas Urgências do hospital, a verdade veio ao de cima: tinha um linfoma.
Durante o tratamento de oito ciclos de quimioterapia (em que a leitura foi a sua grande companhia), começou a escrever sobre a sua experiência. Mas este livro, embora inclua dados sobre os exames, os internamentos ou os efeitos secundários da medicação, está longe de ser um diário da doença; representa acima de tudo uma revisitação do passado, uma reflexão sobre o valor da vida e a real importância das coisas e das pessoas, o elogio do amor e da paternidade, uma busca contínua das diferentes partes erradas – e certas – que constituem um ser humano que tem de confrontar-se diariamente com o espectro da morte.

oultimopoeta_capa-pequenaO ÚLTIMO POETA (2015, Poética Edições)
Num mundo sem livros, Isaque Poeta é um poeta que já não escreve. A viver tranquilamente na Montanha-Ilha da Nação À Beira-Mar Plantada, acostumou-se a receber o Prémio Nobel de literatura, apenas por ser o último poeta à face da terra. Porém, mesmo consecutivamente nobelizado, Isaque mantém-se alinhado com o esforço mundial para acabar com a literatura. Por ele, nunca mais será escrito um verso.

REVOLUÇÃO PARAÍSO (2013, Porto Editora)revolucaoparaiso_capa
Alternando realidade e ficção, um romance que nos transporta aos agitados dias da pós-revolução: o retrato de um país que, entre o PREC e as eleições livres, procura um novo rumo.
Enquanto nas ruas se decide o futuro de um país, na tipografia de Adamantino Teopisto vive-se um misto de enredo queirosiano, suspense de um policial e ternura de uma novela: com sabotagens, amores proibidos e cabeças a prémio; tudo num ambiente de revolução apaixonado.

EstradadeMacadame_capamediaESTRADA DE MACADAME (2014, coolbooks)
Um olhar comovente sobre a dor da perda e a coragem de enfrentar os demónios do passado, Estrada de Macadame é a história do encontro improvável de quatro personagens com idades e percursos de vida bastante distintos. A dificuldade de ultrapassar o sofrimento provocado pela morte de alguém amado, irá uni-las numa viagem de catarse.

comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s