Arquivo de etiquetas: camilo castelo branco

Alexandre Pinheiro Torres em «Espingardas e música clássica»

«Vossemecê sabe muito de Camilo.» «Minha senhora, todos nós, os de poucas letras, só lemos até hoje o catecismo e o Amor de Perdição.» «E vossemecê gosta do livro?» «Só leio quando preciso de chorar.» [O livro que encontrei na … Continuar a ler

Publicado em literatura-citada | Etiquetas , , | Publicar um comentário

Camilo Castelo Branco em «A brasileira de Prazins»

«Como a exposição do reitor saiu muito enfeitada de jóias sentimentais – detestável espécie arqueológica que ninguém tolera – farei quanto em mim couber por, uma a uma, ir montando e refugando as flores de modo que as cenas dramáticas … Continuar a ler

Publicado em literatura-citada | Etiquetas | Publicar um comentário

Camilo Castelo Branco em «a brasileira de prazins»

Como a exposição do reitor saiu muito enfeitada de jóias sentimentais – detestável espécie arqueológica que ninguém tolera – farei quanto em mim couber por, uma a uma, ir montando e refugando as flores de modo que as cenas dramáticas … Continuar a ler

Publicado em literatura-citada | Etiquetas , | Publicar um comentário

a atracção do abismo: cai? não cai?

«Sr. presidente, a mim faz-se tristeza contemplar a ribaldaria com que os belfurinheiros de missangas e lentejoulas adornam a língua de Camões, despojando-a dos seus adereços diamantinos. A pobrezinha, trajada por mãos de gente ignara, anda por aqui a negacear-nos … Continuar a ler

Publicado em literatura-citada | Etiquetas , | Publicar um comentário